domingo, fevereiro 18, 2018

Jornal Correio destaca matéria com o prefeito de ITABAIANA.

Administração. Hugo Alves e Lúcio Flávio destacam esforços para manter as contas equilibradas... Gestores acreditam que a crise que afeta os municípios é reflexo da falta de respeito com o público... Eles defendem, inclusive, uma atuação eficaz no combate à corrupção e contra desvios de recursos públicos em suas administrações. O prefeito de São José de Piranhas, Chico Mendes (PSB), relatou que seu município é afetado, assim como todos os outros, pela crise que assola o país, que é resultado da crise política, gerada pelos escândalos de corrupção, como os revelados pela Operação Lava Jato e o Mensalão. Segundo ele, são três anos de crise, sem a perspectiva de amenizar a situação financeira da maioria das prefeituras, que sobrevive exclusivamente dos recursos do Fundo de Participação dos Municípios (PFM). “Meu município é afetado de igual forma pela crise. Agora, cada pessoa tem consciência do seu tamanho, do que você tem para gastar, e você só pode gastar o que arrecada. Isso vale para família da gente e também vale para gestão pública”, comentou .

 De acordo com Chico Mendes, o caminho para enfrentar a crise, é não gastar mais do que arrecada. “Se você tem um orçamento de R$ 3 milhões por mês, você só pode gastar até R$ 2,9 milhões. Nunca mais. Além disso, ter capacidade de otimizar processos, cortar nomeações, não atender a classe política, como geralmente se atende”, revelou. O prefeito disse ainda, que outra coisa que deve ser cortada pela raiz, como medida emergencial para contenção de gastos e para enfrentar a crise, é a redução de cargos comissionados e extinção dos chamados contratos de prestações de serviços. “Essas medidas acabam gerando insatisfação junto à classe política, mas o gestor economiza”, comentou. Segundo ele, se os gestores agirem assim, as pesssoas de seus municípios saberão que ele age desta forma e, evidentemente, terão receio e medo também de não comungar ou participar de atos de corrupção e seguirá zelando pela coisa pública.

População precisa conhecer...
Para o prefeito de Caiçara, Hugo Alves, que mesmo diante da crise permanece com os pagamentos em dia, é preciso mostrar para a população as dificuldades que são enfrentadas. “Nós conseguimos pagar a folha, INSS, 13°, mas a gente tem pendência de fornecedores. Há um desequilíbrio que não é diferente em 70% dos municípios. Nós estamos reunidos porque mais de 70% dos municípios da Paraíba terminaram o ano de 2017 com dívidas", disse Hugo. Segundo ele, é um número elevado e os gestores precisam transmitir isso para a população: os motivos dos municípios estarem em situação tão difícil.

Despesas são maiores que as receitas...

O prefeito de Itabaiana, Lucio Flávio da Costa (PSB), disse que a situação de seu município não difere muito da dos que participaram da reunião, porque está com as despesas maiores do que as receitas. Segundo ele, tudo isso é resultado da crise. “É uma situação muito difícil. Estamos procurando ajuda junto ao Governo Federal e procurado, junto com a nossa categoria, buscar medidas para melhorar nossa receita própria para que possamos enfrentar essa crise, que uma das maiores já passadas por todos os municípios”, declarou. Nas mobilizações do movimento municipalista no Estado, comandada pela Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup), dentre as reivindicações para este ano estão a aprovação de uma Medida Provisória (MP) que garantirá uma ajuda financeira de R$ 2 bilhões aos municípios, que deve ser liberada em março.

Jornal Correio da Paraíba, domingo, 18 de fevereiro 2018.
-

sábado, fevereiro 17, 2018

Informativo: Prefeitura Municipal de SALGADO.

Secretaria de saúde de SALGADO promove prevenção da saúde ocular A Secretária de Saúde de Salgado Patrícia Marsicano, informa os seguintes procedimentos. Dia 19, 20 e 21de fevereiro acontecerá cadastro de explanação do projeto. Esse cadastro só será feito com apresentação do panfleto que os Acs vão entregar às famílias. Dia 19(segunda-feira), será beira rio e os três Acs de alagamar. Dia 20(terça-feira),será brejo e três Acs de alagamar DIA 21(quarta-feira), será toda zona urbana. Atenção para público alvo: crianças 0 a 3 anos(teste olhinho) 3 a 6 anos (casos de glaucoma, que usam óculos e estrábicas e de 7 anos em diante todos tem direito(exceto gestantes). GESTANTE NÃO PARTICIPARÁ. Após esses três dias de cadastro tem datas pre agendadas para os exames, que será nos dias, 26, 27 e 28, que dependerá da demanda total de comparecimento dos dias 19, 20 e 21. OBS: Não será dado óculos nem cirurgias o projeto é prevenção da saúde ocular. Esclarece a secretaria de Saúde de Salgado. Assessoria de Comunicação.
*****
A secretaria de Saúde de Salgado de São Félix informa que as atividades da Academia de Saúde estará voltando às atividades. ACADEMIA DOIS RIACHOS Quarta-feira(21), nos horários das 5:30hs até 6:30hs e a noite: 17:30hs às 18:30hs, com o Professor LEÔNIDAS. ACADEMIA DE SALGADO Quinta-feira(22), nos horários das 5:30hs até 6:30hs e a noite: 17:30hs às 18:30hs, com o Professor LEÔNIDAS.
*****
Prefeito Adjailson Andrade, esteve na manhã desse domingo(18), em reunião com os supervisores e motoristas do setor de transporte, em busca de estratégias para promover atendimento digno e humanizado dos transportes público municipal aos usuários. Assessoria de Comunicação.

sexta-feira, fevereiro 16, 2018

Informativo: Prefeitura Municipal de ITABAIANA.























Imagens: CARNAVAL 2018: Na última terça-feira (13) encerramos o nosso carnaval tradição. Uma festa feita com todo carinho para que os itabaianenses e visitantes pudessem se divertir com toda infraestrutura e segurança que merecem. Estamos felizes com o resultado de nosso carnaval...

===
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO: As escolas da Rede Municipal de Ensino, tanto da zona urbana, quanto da zona rural, receberam reformas em sua infraestrutura, através da Secretaria de Educação, para que profissionais e alunos possam iniciar o ano letivo de forma digna.

Ouvidoria do MPPB realiza audiência pública em ITABAIANA.


A Ouvidoria do Ministério Público da Paraíba realizou, na manhã desta sexta-feira (16), mais uma audiência pública. Dessa vez, foram ouvidos cidadãos do município de Itabaiana e região. A reunião contou com a participação dos prefeitos de Itabaiana, Mogeiro, Juripiranga e Salgado de São Félix, que demostraram o propósito de firmar parceria com o MPPB para a construção de uma sede da Promotoria de Justiça, em Itabaiana.

O ouvidor do MPPB, Doriel Veloso Gouveia, abriu a audiência, enfatizando o fortalecimento do processo democrático-participativo e a necessidade de uma campanha de esclarecimento dos cidadãos sobre o valor da participação deles em eventos como esse. Quase 50 pessoas participaram da audiência, que teve duas horas de duração e 12 intervenções, sendo a maioria ressaltando a atuação positiva dos membros do Ministério Público na região.

Também houve reclamação sobre o número reduzido de promotores de Justiça em Itabaiana, mas acompanhada do reconhecimento ao trabalho das representantes ministeriais, que estão integradas aos problemas das cidades e na busca de soluções, em ações judiciais e extrajudiciais.

Participaram da audiência, as promotoras de Justiça Ana Carolina Ramalho, coordenadora da Promotoria, e Míriam Pereira, além de vereadores, entre eles o presidente da Câmara Municipal de Itabaiana, onde foi realizada a audiência pública.

A próxima audiência pública da Ouvidoria será no município de Esperança, no próximo dia 9 de março. MPPB

quinta-feira, fevereiro 15, 2018

Itabaianenses receberam mais de R$ 9 milhões do Bolsa Família em 2017.

Em ITABAIANA mais de 4 mil e 500 famílias foram beneficiadas pelo bolsa família e receberam mais de 9 milhões de reais durante o ano de 2017. Paraibanos beneficiários receberam mais de R$ 1 bilhão. Segundo o Portal da Transparência, João Pessoa lidera o ranking das cidades que mais receberam recursos do programa, no total de R$ 116 milhões. Em segundo lugar, aparece Campina Grande com R$ 44 milhões. Veja os valores para Itabaiana e Região. (levantamento feito pelo blog Itabaiana hoje junto ao Portal da Transparência)... 

Itabaiana: 9.344.036,00 
Juiripiranga: 3.412.161,00 
Mogeiro: 8.532.394,00... 
Salgado: 5.681.903,00... 
Pilar: 4.536.447,00... 
Itatuba: 5.851.447,00... 
São José dos Ramos: 3.054.516,00... 
São Miguel de Taipu: 3.735.920,00... 
Ingá: 8.730.220,00... 
Pedras de Fogo: 9.268.648,00...
-


CLIQUE @cesse mais notícias

QUINTA-FEIRA ... Inmet prorroga alerta e todas as cidades da PB correm risco de chuvas. ***** Tribunal de Justiça rejeita Notícia-crime contra prefeito de Pocinhos. ***** Justiça determina suspensão de cobranças de taxas do Detran. ***** MPF aguarda relatório do Ibama para iniciar investigação sobre soda cáustica no Rio Gramame. ***** Chuvas atingem 71 municípios da Paraíba entre Quarta-feira de Cinzas e esta quinta-feira. ***** Prefeito Chico Mendes (São José de Piranhas/sertão da Paraíba) antecipa pagamento de salários para esta sexta-feira

Estudo mostra irregularidades em pagamentos por empenho.

Já está no ar o site “Empenhados”, ferramenta que possibilita o acompanhamento dos gastos públicos nos municípios. A ferramenta foi desenvolvida numa parceria do Ministério Público da Paraíba com o Departamento de Computação da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). 

De acordo com o estudo, uma prática frequente nas administrações municipais é a realização de empenhos, liquidações e pagamentos no mesmo dia. Isso poderia acontecer, por exemplo, quando as liquidações e pagamentos são feitos antes de o serviço ser concluído ou de o produto ser entregue, não havendo cuidado de verificar se o objeto licitado foi devidamente fornecido. “Observamos que a prática de empenhar e pagar no mesmo dia é recorrente ao longo dos anos na administração pública e acontece massivamente nos casos em que o empenho ocorre sem licitação prévia”, revela o estudo. 

De acordo com o levantamento, cidades bem pequenas como Areia de Baraúnas e São José do Brejo do Cruz gastam relativamente muito mais com empenhos cujo pagamento é feito no mesmo dia de sua realização do que todas as outras cidades. “É necessário investigar mais a fundo para descobrir por que isso ocorre”, diz o documento.